Maximizar o impacto

Partilhamos a visão da ALTE quanto à necessidade de estabelecer conexões entre aprendizagem e avaliação - e entre pesquisa, política e prática. 

Tibor Navracsics, Comissário Europeu responsável pela Educação, Cultura, Juventude e Desporto (UE)


A ALTE promove e facilita plataformas onde podem surgir e desenvolver-se sinergias ao longo do tempo - sinergias entre aprendizagem de língua, ensino e avaliação, mas também entre pesquisa, política e prática, e em territórios geográficos e áreas do saber. 

Ao reunir os diferentes participantes no ensino das línguas, A ALTE encoraja uma abordagem holística e colaborativa na análise de questões atuais.Por sua vez, esta abordagem ajuda a relacionar especialistas e áreas que de outro modo manter-se-iam isolados, e maximiza o impacto do seu trabalho em todo o mundo. 

Relacionar investigação, política e prática

A ALTE tem um longo histórico em facilitar o diálogo entre responsáveis políticos, investigadores e profissionais. 

A ALTE colabora com o Conselho da Europa e a sua Unidade de Política da Língua desde os anos 90 e contribui bastante para o desenvolvimento do Quadro Europeu Comum de Referência (QECR). Em 2003, A ALTE passou a gozar de estatutos participativos de Organização Internacional Não Governamental (OING) com o Conselho da Europa e em 2010 juntou-se ao Professional Network Forum on Language Education e assinou um acordo de cooperação com o CentroEuropeu das Línguas Modernas.A ALTE desenvolveu diversas publicações em nome do Conselho da Europa, tais como o Manual para a Construção de Exames e Testes de Línguas e o Language tests for access, integration and citizenship. A colaboração mantém-se bastante ativa, nomeadamente em questões relacionadas com a avaliação das competências linguísticas dos migrantes, tal como mostra a cooperação do SIG LAMI num inquérito sobre políticas da língua e requisitos linguísticos para migrantes, que se realizou em 2018, sendo os resultados apresentados numa conferência em outubro de 2019.

A ALTE também tem sido essencial na estratégia da UE para promover o multilinguismo. Em 2012, um consórcio de membros da ALTE apresentou o Inquérito Europeu sobre Competências em Língua para a Comissão Europeia, que media as competências de jovens de 15 anos em línguas estrangeiras em toda a Europa.A ALTE também foi um membro da Plataforma da Sociedade para a Promoção do Multilinguismo da Comissão Europeia, e participa regularmente em reuniões e conferências em que especialistas trabalham com decisores de toda a UE de modo a informar desenvolvimentos futuros em ensino de línguas. A ALTE colabora com Membros do Parlamento Europeu e outras partes interessadas no seu Evento anual do Dia Europeu das Línguas no Parlamento Europeu. A Comissão Europeia também contribuiu muito para os eventos da ALTE, incluindo o discurso que Tibor Navrasics, responsável pela Educação, Formação, Cultura e Juventude, deu no evento do Dia Europeu das Línguas em 2016, no Parlamento Europeu, sobre a importância do multilinguismo e diversidade linguística na Europa.

A ALTE também está envolvida noutros projetos associados a relacionar investigação, política e prática.O projeto Transvalp, de 2007, liderado pela AFPA, França, sugeriu "Competências Linguísticas Profissionais" (Compétences Linguistiques Professionnelles), que são descritores sobre o que sou capaz, relacionando tarefas linguísticas ligadas ao trabalho com o Quadro Europeu Comum.O resultado é um conjunto dedescritores detalhados tarefas linguísticas específicas num dado trabalho, correspondentes a um nível do QECR. Isto levou ao desenvolvimento de testes de línguas para qualificações profissionais - assegurando que os candidatos apresentam as competências linguísticas necessárias para aceder a determinada profissão.


Relacionar aprendizagem, ensino e avaliação linguísticos

A ALTE defende uma visão integrada da aprendizagem de língua, em que o ensino e a avaliação desempenham um papel importante no desenvolvimento de competências linguísticas.Quando utilizados indevidamente, os testes podem tornar-se o objetivo da aprendizagem e ensino de línguas e também barreiras para o desenvolvimento académico, pessoal e profissional (por exemplo, quando são usados para acesso à universidade e cidadania). A ALTE defende o uso justo dos exames de língua para ajudar no progresso dos estudantes durante a sua aprendizagem, assegurando o impacto positivo da avaliação na mesma. 






Unir especialistas entre domínios técnicos e territórios geográficos

A ALTE cria plataformas nas quais especialistas de diferentes áreas e de diferentes partes do mundo podem discutir os desafios e as melhores práticas comuns em ensino de línguas. A última conferência internacional da ALTE acolheu delegados de mais de 40 países e contou com apresentações de especialistas sobre inclusão socio-linguística, testagem de linguagem gestual e aprendizagem automática.  




ALTE - a Associação dos Examinadores de Línguas na Europa é uma "Charitable Incorporated Organisation" (CIO), registada em Inglaterra, sob o número 1184799.

Spanish Translation © Instituto Cervantes and University of Tradução Espanhola © Instituto Cervantes e Universidade de Salamanca 2020 | Tradução Francesa © France Éducation International (antes CIEP) 2020 | Tradução Italiana © Universidade para Estrangeiros, Perugia 2020 | Tradução Holandesa © CNaVT 2020 | Tradução Romena © Universidade Babeş-Bolyai 2020 | Tradução Sueca © Universidade de Estocolmo 2020

Powered by Wild Apricot Membership Software